Ciclo de Conferências em Serralves:

Última Sessão

 

No dia nove de maio, o nosso projeto em colaboração com a Escola Secundária de Valongo intitulada “Um mundo sem plástico” foi apresentado na conferência internacional “Uma Nova Utopia Europeia” no Museu de Serralves, no Porto. Como parte do nosso programa maior “Valongo, Cidade Utópica”, alunos da nossa escola parceira apresentaram discursos criativos sobre poluição plástica e uso de objetos de plástico. 
Os seus discursos foram precedidos por uma curta-metragem que foi criada pela nossa equipa, com vários clips do evento “Plogging” que tinha ocorrido previamente em Valongo, emoldurado por pequenas notas sobre o impacto da poluição plástica. O evento original não só foi um sucesso notável, juntando quase 100 alunos para ativismo anti-poluição realizável, mas a recordação cinematográfica ofereceu um novo interlúdio às contribuições acadêmicas dos apresentadores internacionais.

We Are All Feminists in Valongo go go go
 
por Marta Correia (CETAPS - U. Porto)

No âmbito do protocolo celebrado entre o CETAPS / Faculdade de Letras da Universidade do Porto e a Câmara Municipal de Valongo a equipa Utopia500 comprometeu-se a realizar seminários com vista à promoção do pensamento utópico. O primeiro seminário, "We are all feminists in Valongo go go go", por Marta Correia, realizou-se no dia 13 de fevereiro no Auditório Dr. António Macedo.

 

Este seminário teve como destinatários os estudantes e docentes da Escola Secundária de Valongo, sendo que estavam mais de 200 pessoas a assistir.

We are all citizens in Valongo go go go
 
por Marcelo Alves de Barros e Valéria Andrade da Univ. Federal de Campina Grande (Brasil) e Matilde Real e Thoriso Moseneke do Goldsmiths College de Londres

No âmbito do projeto "Valongo - Cidade Utópica" realizou-se, no dia 20 de abril, no Auditório Dr. António Macedo, um ciclo de conferências com vários convidados chegados do Reino Unido e do Brasil. 

O evento foi inaugurado pelo Presidente da Câmara do Municipio de Valongo e a Professora Fátima  Vieira da Universidade de Porto, seguido duma breve apresentação pela equipa de Utopia500 sobre o seu projeto "Douro Limpo".

 

Esta iniciativa, criada pelos estagiários James Wray e Paolo Chelo, tem como objetivo não só limpar o rio Douro no seu passo pela cidade de Porto, mas também para conciencializar sobre a importância de manter limpo o hábitat de pássaros e outros animais a morarem num dos rios mais grandes da Península Ibérica.  

A continuação houve um workshop sobre teatro aplicado, que foi realizado pela estudante lisboeta Matilde Real e  sua colega Thoriso Moseneke, de Sudáfrica. As duas estão a fazer um mestrado em teatro aplicado no Goldsmiths College. 

Seguidamente, o Professor Marcelo Barros e a Professora Valéria Andrade, da Universidade Federal de Campina Grande, realizaram uma apresentação sobre jogos sérios (serious games) e convidaram aos alunos presentes a experimentarem um dos jogos disponíveis. Uma iniciativa para eles se divertirem e ao mesmo tempo contribuírem a criar um mundo melhor.

No fim, dois alunos da Escola Secundária de Valongo partilharam o esboço de um projeto no que estão a trabalhar, mais um exemplo de cidadania comprometida.

 

Sessão de cinema JRAAS: Demain
 
por Junior Researchers in Anglo-American Studies (CETAPS - U.Porto)

No âmbito do projeto "Valongo - Cidade Utópica" realizou-se, no dia 24 de abril, a projeção de excertos do documentário Demain (2015), que serviu como ponto de partida para uma discussão em torno de soluções práticas para variados problemas socio-económicos e ambientais.

 

Apresentada pela equipa JRAAS (Junior Researchers in Anglo-American Studies), a sessão incidiu especificamente no primeiro e último capítulos do documentário, que se centram na discussão de iniciativas utópicas ao nível da agricultura e da educação.

 

Os estudantes e professores foram convidados a debater as questões suscitadas pelo documentário, sendo um dos principais tópicos de discussão a comparação entre o sistema de educação português e os sistemas em vigor nos países nórdicos.

 

A maioria dos presentes concluiu que algumas das medidas poderiam servir como alternativas ao nosso modelo, ao passo que outras medidas foram consideradas incompatíveis com a cultura nacional.

Visitors